Nova Fiat Strada será picape com cabine de Mobi e lanternas de Toro

Com o final do ano chegando, a ansiedade pelos grandes lançamentos de 2020 aumenta. Se sua curiosidade for pelo segmento das picapes compactas, já podemos ao menos amenizá-la.

A principal novidade do segmento no ano que vem será a segunda geração da Fiat Strada (sempre é bom lembrar que, durante mais de 20 anos, a picapinha foi vendida no Brasil usando sempre a mesma plataforma do Palio 1).

Capacidade de carga da nova Stradinha não deve mudar tanto (Projeção/Quatro Rodas)

QUATRO RODAS preparou um apanhado de seis projeções das configurações cabine simples e dupla, usando como base o trabalho de apuração do parceiro Autos Segredos, primeiro veículo de comunicação no país a antecipar como será o visual do modelo.

Traseira deve ser a mesma do Fiat Fiorino (Projeção/Quatro Rodas)

O modelo será um derivado direto do Fiat Mobi, porém com dianteira reestilizada em relação à versão atual do subcompacto.

Já a traseira terá a base do furgão Fiorino e suspensões por feixes de mola herdadas da atual Strada. A grande sacada da Fiat, porém, será incluir lanternas inspiradas na Fiat Toro.

Cabine simples adotará o já batido motor 1.4 Fire (Projeção/Quatro Rodas)

Conforme adiantado por QUATRO RODAS, a picape surgirá em versões cabine simples e dupla e com duas opções de motorização.

A configuração cabine simples será equipada com o motor 1.4 Fire flex, já antigo, que ainda é utilizado por Grand Siena, Weekend, Fiorino e atual Strada.

Tal propulsor, que gera 85 cv de potência com etanol, será acoplado a um câmbio manual de cinco marchas.

Modelo adotará lanternas inspiradas na irmã maior Toro (Projeção/Quatro Rodas)

Outra novidade importante é que a nova Stradinha será a primeira picape compacta no Brasil (e no mundo, já que o segmento existe em poucos mercados) com quatro portas na configuração cabine dupla.

Para esta derivação, a Fiat escolheu um motor mais moderno, o 1.3 Firefly, também flexível, que equipa versões intermediárias de Argo e Cronos.

Ele rende 109 cv de potência e 14,2 mkgf de torque quando abastecido com combustível de origem vegetal.

Versão cabine dupla terá quatro portas (Projeção/Quatro Rodas)

O propulsor poderá ser acoplado a um câmbio tipo CVT, conforme já afirmado por executivos da marca, um casamento inédito proporcionado pela Fiat. Haverá também a opção de câmbio manual de cinco relações.

Atualmente, a Fiat Strada comporta 705 kg de carga em sua versão cabine simples e 685 kg naquela com cabine estendida. A capacidade não deve variar tanto para o modelo que está por vir.

Afinal, as dimensões também serão bastante parecidas com as da atual Strada, que mede 4,44 metros de comprimento, 1,66 m de largura, 1,59 m de altura e 2,72 m de entre-eixos.

Fonte: Quatro Rodas