Para peitar Amarok, Toyota Hilux ganhará motor V6… a gasolina

A Volkswagen Amarok V6 não será mais a única picape V6 do Brasil. Só que, com a saída da Mercedes-Benz Classe X, a concorrente seis-cilindros da alemã passará a ser a inédita Toyota Hilux GR Sport.

A picape japonesa passou a oferecer o mesmo V6 4.0 que equipa o SUV SW4. Só que, diferentemente da Amarok, o propulsor da Hilux é movido a gasolina.

Motor V6 4.0 é o mesmo da SW4 (Divulgação/Toyota)

Por conta disso, o conjunto gera 234 cv e 38,3 mkgf, entregando mais potência que os 225 cv da Amarok V6, mas (muito) menos torque (a rival gera 57,2 mkgf).

Mesmo o 2.8 turbodiesel de 177 cv da Hilux GR-S oferecida atualmente, e que segue disponível na gama, alcança 45,9 mkgf.

A suspensão ganhou novas molas e amortecedores (Divulgação/Toyota)

O câmbio automático de seis marchas e a tração 4×4 com reduzida são iguais aos sistemas usados nas demais versões da Hilux. Segundo a Toyota, a GR Sport será uma série especial, mas o número de unidades a serem produzidas é incerto.

As vendas começam em fevereiro, e o modelo deve ter preço entre a SRX (R$ 207.940) e a GR-S atual (R$ 214.990).

Big brother

Painel ganhou apliques vermelhos (Divulgação/Toyota)

Além do novo motor, a Hilux GR Sport tem visual exclusivo, com adesivos, nova grade do radiador e santantônio redesenhado. A suspensão, recalibrada, tem molas helicoidais (dianteira) e amortecedores (traseira) pintados na cor vermelha.

O interior também ganha elementos vermelhos no painel e encostos do banco, além de uma plaqueta numerada.

Série especial será limitada, a um número ainda a ser definido de unidades (Divulgação/Toyota)

O pacote de equipamentos repete o visto nas versões topo de linha da Hilux, com ar-condicionado digital, chave presencial e sistema multimídia.

Versão tem apelo esportivo e tração 4×4 (Divulgação/Toyota)

A grande novidade é a estreia de uma câmera de monitoramento no para-brisa, que pode ser usada para filmar trajetos off-road ou gravar imagens de ocorrências ou acidentes à frente do carro.

Fonte: Quatro Rodas