Fiat Toro Ultra transforma caçamba em porta-malas com capota rígida

Quando a Fiat lançou a picape Toro, em 2015, tentou emplacar no mercado a sigla SUP (Sport Utility Pick-up), uma espécie de cruzamento entre SUV e picape. Não colou muito.

Pois a fabricante nunca se aproximou tanto desse conceito que ela mesma inventou quanto o fará no fim deste ano, com a chegada da inédita versão Ultra à gama.

Componente que integra a capota rígida também traz um santantônio inédito (Divulgação/Fiat)

Ela estará nas lojas a partir do último trimestre e integrará a lista da linha 2020 da Toro, cuja grande novidade está na inserção de um aplique que emula um quebra-mato no para-choque dianteiro.

A Toro Ultra tem como grande diferencial a adoção de uma capota rígida com acionamento elétrico na caçamba, em substituição às convencionais capotas marítimas de lona.

O para-choque reestilizado da Toro 2020 (Divulgação/Fiat)

Segundo a Fiat, a peça – que originalmente é um acessório – proporciona melhorias na vedação acústica e na proteção contra infiltração de água, transformando o compartimento em uma espécie de… porta-malas.

Ainda não há um preço nem pacote de equipamentos definido – ou pelo menos que tenha sido divulgado – para a vindoura versão Ultra.

Vai dizer que a capota nova da Toro não lembra a Ford Souza Ramos F-1000 XK Deserter, dos anos 1980/90? (Arquivo/Quatro Rodas)

Porém, a julgar que ela usará o trem-de-força 2.0 turbodiesel com câmbio automático de nove marchas, é de se esperar que ela seja uma das mais caras da linha, na casa de R$ 150 mil.

Outra novidade da Toro 2020 será o pacote de estilização S-Design, já usado na Europa para adornar os SUVs 500L e 500X. Na Toro, ele poderá ser acrescentadoà versão Freedom.

Toro Freedom S-Design (Divulgação/Fiat)

Trará: faixas adesivas em capô e tampa da caçamba; emblemas especiais; identificações de motorização e versão escurecidas; santantônio e estribos laterais pretos; rodas escurecidas; interior com forrações especiais, faixas do painel e logotipos escurecidos, e costura preta.

Fonte: Quatro Rodas