Fiat Argo e Cronos: três estrelas em segurança; Toyota Etios leva quatro

A dupla Fiat Argo e Cronos já chegou às lojas há mais de um ano – o hatch, na verdade, está à venda desde 2017 –, mas só agora foram colocados à prova pelo Latin NCAP.

Segundo o órgão responsável por avaliar a segurança dos modelos vendidos na América Latina, ambos têm apenas três estrelas das cinco possíveis para proteção de adultos.

No impacto lateral, o órgão observou pouco proteção para o peito (Latin NCAP/Divulgação)

Apesar dos airbags frontais (obrigatórios por lei), os dois oferecem fraca proteção do peito em impactos laterais e a estrutura foi considerada instável quando testada ao limite.

Segundo o Latin NCAP, a dupla tem boa concepção de projeto, o que permite melhorias. Também pesou contra a falta do controle eletrônico de estabilidade e do aviso para afivelar cintos.

Vale observar que tanto Argo quanto Cronos oferecem controle de estabilidade nas versões 1.3 e 1.8 equipadas com câmbio automatizado e automático, respectivamente.

Em relação à proteção infantil, Argo e Cronos conquistaram quatro estrelas no teste graças ao sistema Isofix e à possibilidade de desconexão do airbag frontal para passageiro.

Entretanto, faltaram sinalizações que atendessem aos requisitos da instituição, tanto para uso do Isofix como para desativar a bolsa inflável, o que impossibilitou a nota máxima.

Etios conquistou quatro das cinco estrelas possíveis em proteção para adultos (Latin NCAP/Divulgação)

O Toyota Etios também foi submetido às provas de colisão e conquistou quatro estrelas para a proteção de adultos. Essa nota é a mesma obtida pelo modelo na proteção infantil.

Apesar da estrutura na área dos pés ter sido considerada instável, o modelo foi considerado acima de mediano na proteção de ambos os ocupantes nas batidas frontal e lateral.

Modelo recebeu recomendações de mudanças do Latin NCAP (Latin NCAP/Divulgação)

O aviso afivelar os cintos e o controle de estabilidade oferecido de série contribuíram para a boa nota obtida, ainda que o Latin NCAP recomende melhorias para o veículo.

Fonte: Quatro Rodas